Escolha uma Página

A amamentação pode ser uma aliada no combate à Covid-19. Depois de tantos meses lidando com a pandemia, os cientistas já descobriram que além do leite humano não ser um caminho para a transmissão da Covid-19, ele é um agente de transferência de anticorpos que ajuda a proteger contra o vírus.

Uma publicação no blog da Academia Americana de Pediatria do dia 09 de outubro de 2021 chamou a atenção para um artigo sobre o tema.
Os autores convidaram 100 profissionais de saúde que estavam amamentando seus bebês e que receberam as vacinas Pfizer (94%) e Moderna (6%).

Também foram incluídas 24 mulheres que estavam amamentando e que não tinham sido vacinadas. No estudo, foram colhidas amostras de sangue e leite materno no dia 14 após a segunda dose da vacina que constatou o seguinte: todas as mulheres vacinadas desenvolveram títulos de anticorpos neutralizantes e nenhuma das mulheres não vacinadas tinha qualquer anticorpo neutralizante detectável.

E o leite materno? Não foram encontrados anticorpos no leite das mulheres que não haviam recebido a vacina. Em contrapartida, todas as mulheres vacinadas tinham anticorpos IgG e 89% tinham anticorpos IgA contra o SARS-CoV-2 em seu leite.

A pergunta que se coloca é: a amamentação será a melhor forma de “vacinar” bebês e crianças menores de 2 anos contra a SARS-CoV-2?

Até o momento sabemos que os anticorpos que passam pelo leite ajudam a proteger e, no futuro, talvez saibamos mais sobre a capacidade desses anticorpos também conferirem imunização para o bebê.

Referência:
Lydia Furman, MD, Associate Editor, Pediatrics. https://www.aappublications.org/
1. Ramírez DSR, Lara-Pérez MM, Pérez MC, et al. Transmission of SARS-CoV-2 through breast milk and breastfeeding: a living systematic review. Ann N Y Acad Sci. 2021 Jan;1484(1):32-54. doi: 10.1111/nyas.14477. Epub 2020 Aug 28. PMID: 32860259; PMCID: PMC7970667.